Per ricordare i 100 anni della morte dell’aspirante paolino Maggiorino Vigolungo, venerdì 27 luglio, la Famiglia Paolina di Roma si è radunata per celebrare l’Eucarestia presso il nostro Santuario Regina degli Apostoli. Non solo un ricordo, ha sottolineato don Vito Fracchiolla, Vicario generale della Società San Paolo, ma, commentando il Vangelo, un’occasione per accorgerci come il Signore ha agito in questo giovane e così «… allargare le dimensioni, lo spazio del nostro terreno buono, che produce buoni frutti e far diminuire le dimensioni degli altri terreni infruttuosi presenti nella nostra vita». A partire dalla vita semplice ed esemplare di Maggiorino, «preghiamo il Signore perché per sua intercessione ci aiuti ad avvicinare con più audacia la gioventù di oggi e a proporre loro una scelta di vita radicata nel Vangelo».

Proprio queste parole fanno da risonanza a quanto il Superiore generale ha scritto nel suo messaggio per questo Centenario: «Bisogna anche approfondire che cosa ci dice oggi il suo esempio di vita, e non solo ai membri della Famiglia Paolina, ma a tutta la Chiesa e particolarmente ai giovani che cercano di abbracciare un orizzonte di vita radicato nel Vangelo».

Al Venerabile Maggiorino Vigolungo, che ha trovato il suo ideale di vita nel Divin Maestro e ha desiderato la santità evangelizzando con la “buona stampa”, affidiamo anche il Sinodo dei Vescovi sui giovani che inizierà nel mese di ottobre.

Na Casa de Oração das Irmãs Paulinas, na capital paulista, teve início, na noite de 19 de julho de 2018, mais uma etapa do Curso sobre o Carisma da Família Paulina no Brasil, com a presença de vários membros das Congregações e Institutos da Família Paulina, num total de 34 participantes, provenientes de vários Estados do Brasil: 8 clérigos Paulinos (dentre este, dois africanos), 6 Paulinas, 3 Pias Discípulas do Divino Mestre, 9 Pastorinhas, 2 Anunciatinas e 6 Cooperadores Paulinos para o Evangelho, além da Equipe de Coordenação do Curso: Pe. Antonio Francisco da Silva (Paulino), Ir. Luzia M. de Oliveira Sena (Paulina), Ir. Goretti Lima de Medeiros (Discípula do Divino Mestre), Ir. Daniela Vasconcelos (Pastorinha).

O Curso, organizado em três módulos, com duração de dez dias cada, teve início em 2015.  Este é o primeiro módulo da segunda edição do curso que é realizado sempre no mês de julho.

Na manhã do dia 20, Padre Luiz Miguel Duarte, Provincial da Congregação dos Padres e Irmãos Paulinos, presidiu a Missa de abertura do Curso e convidou os participantes a refletir sobre o evangelho do dia, em que Jesus acusa a hipocrisia dos fariseus. A partir disso, destacou três pontos para a meditação: 1) A mania que têm os fariseus de controlar a vida dos outros, preocupam-se em falar mal das pessoas e, por isso, não sobra tempo para amá-las. 2) Por se preocuparem muito em cumprir as leis, tornaram-se insensíveis as necessidades dos outros; não percebiam que Jesus colocava as pessoas no centro e, então, se incomodavam com a misericórdia que tinha Jesus para com as elas. 3) A necessária abertura de coração para que se possa agir a partir da necessidade dos outros e dos sinais dos tempos.

Na sequência, tivemos a primeira exposição-aula do Curso, proferida por Padre Antônio F. da Silva, que nos ajudou a conhecer melhor a vida e o itinerário da causa de beatificação do venerável Majorino Vigolungo, cujo centenário de nascimento celebramos este ano. Em sua abordagem, o assessor destacou as virtudes do jovem aspirante Paulino, seu radical desejo de santidade e sua entrega ao apostolado da “boa imprensa”.

Na manhã e tarde dos dias 21 e 22, o grupo, sob a assessoria da Irmã Suzimara Barbosa de Almeida, pastorinha, refletiu sobre os primeiros anos da história fundacional da Família Paulina (1914-1930). Os participantes tiveram a oportunidade ímpar de se debruçar sobre vários documentos nos quais o padre Alberione, por meio do bispo de Alba, Dom José Francisco Re, solicitava à Sagrada Congregação para os Religiosos a a aprovação das Constituições da Pia Sociedade de São Paulo (1914), expressão da nascente Família Paulina, incluindo também as Filhas de São Paulo (1915) e os Cooperadores Paulinos (1917).

Na manhã do sábado (21) e do domingo (22), o grupo participou da Santa Missa presidida por padre Antônio. Na noite do sábado, os membros do curso sobre o Carisma rezaram as vésperas seguindo a proposta do Ofício Divino das Comunidades e na noite do domingo realizaram um momento muito especial de adoração ao Santíssimo Sacramento.

No decorrer de todo o dia 23, a irmã Joseph Oberto, pddm, apresentou o itinerário de vida e relação com o Carisma Paulino e com o Primeiro Mestre, por parte dos nossos modelos de santidade: Timóteo Giaccardo, Tecla Merlo e Escolástica Rivata. A Irmã Joseph destacou a importância e colaboração do Pe. Giaccardo na formação e missão da Família Paulina e os seus escritos como espelho de seu itinerário vocacional de entrega a Deus pelo apostolado paulino. Sobre a Irmã Tecla, falou da sua história, bem como o caráter colaborativo, não apenas nos inícios da Congregação das Filhas de São Paulo, mas também para os outros ramos feminino da Família Paulina. Da Madre Escolástica Rivata destacou sua relação direta com o Pe. Alberione, bem como sua importância nos inícios das Pias Discípulas do Divino Mestre. Finalizando o dia de trabalhos, a irmã Joseph Oberto contou sua história vocacional, digna de filme, e motivou a todos os participantes no caminho e no entusiasmo para conhecer, profundamente, a nossa história carismática..

No dia seguinte, 24 de julho, o Pe. Ronaldo Mazula, claretiano, apresentou um panorama histórico do contexto eclesial e social do período em que nasceu Tiago Alberione e dos inícios do carisma paulino na Igreja, ou seja, do final do século XIX até os anos 1930. Buscou fazer uma síntese sobre os principais movimentos e eventos que desenharam e marcaram significativamente a sociedade e a Igreja nessa etapa da história. Entusiasmados, os participantes interagiram com perguntas sobre acontecimentos pré e pós-fundação Família Paulina. O religioso deu uma aula de história e de eclesialidade, apresentando o magistério eclesial e a atuação da vida religiosa no processo de renovação eclesial, começado bem antes do Concílio Vaticano I e chegando ao Vaticano II.

A celebração diária da Eucaristia, os vários momentos de partilha e convivência fraterna animam e entusiasmam os participantes do Curso nesses primeiros dias de estudo e aprofundamento do Carisma Paulino.

 

La Famiglia Paolina, con una solenne Eucaristia nel pomeriggio del 29 giugno, ha celebrato nella Cattedrale di Myeongdong di Seoul, la chiusura dell’Anno Centenario di fondazione dell’Unione Cooperatori Paolini.

Il celebrante principale don Whang In-soo, nella sua omelia ha affermato: «Non dimentichiamo che il cuore di Cristo è il cuore di San Paolo apostolo, e il cuore di San Paolo apostolo è il nostro cuore. Perciò camminiamo insieme come apostoli».

Durante la Messa, due Cooperatori hanno condiviso la loro esperienza mentre don Han Ki-cheol, responsabile dei Cooperatori della SSP in Corea, ha commentato: «Non solo i sacerdoti o le religiose ma anche il ruolo dei laici è importante per annunciare le parole di Dio al mondo».

Durante tutto l’Anno Centenario i Cooperatori hanno raccolto fondi per regalare la Bibbia a coloro che ne hanno bisogno.